25 de maio de 2009

Tudo por você

As vezes eu paro pra pensar, na inútil tentativa de entender por quê você mexe tanto comigo. Por que um olhar seu faz com que eu baixe a guarda e me renda assim tão fácil? É só sentir a sua respiração e meu coração bate acelerado. Por que eu largo tudo por você?
Você é, pra mim, como a gravidade e eu sou o satélite que gira conforme a sua vontade. Não é justo comigo. Por que você não fica feia, ignorante, chata? Por que você é tão perfeita? Poderia até dizer que você tenha um defeito, mas seria egoísmo da minha parte. Não quero, nem vou implorar pelo seu amor. Eu aprendi a amar sem esperar nada em troca. Que coisa mais estúpida de se aprender, mas se você quiser, vou deixá-la ir.

Um comentário:

Evelyn Gleika disse...

Pouxaaaan esse fooi tocante veey! *-* muitoo boom!